Percentual de crianças no ensino fundamental fica abaixo da meta pela 1ª vez, diz IBGE

4 leitura mínima
Percentual de crianças no ensino fundamental fica abaixo da meta pela 1ª vez, diz IBGE

Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados nesta sexta-feira (22) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que, pela primeira vez desde 2016, o Brasil não atingiu a meta de 95% de pessoas entre 6 e 14 anos matriculadas no ensino fundamental.

De acordo com a pesquisa, o percentual de crianças e adolescentes no ensino fundamental ficou em 94,6%. No ano anterior, o índice era de 95,2%. Segundo o documento a queda foi decorrente, principalmente, dos primeiros anos do ensino fundamental –fase destinada a estudantes entre 6 e 10 anos.

Em 2016, início da série histórica, o percentual era de 96,7%. A taxa aumentou até 2018, quando chegou a 97,4%. Desde então, iniciou trajetória de queda.

Ano

Percentual de pessoas no ensino fundamental

2016 96,7
2017 97,1
2018 97,4
2019 97,1
2022 95,2
2023 94,6

O percentual de crianças e adolescentes matriculados no ensino fundamental em 2023 ficou abaixo da meta de 95% em todas as regiões do país. No Norte, a taxa ficou em 94,8%. No Nordeste, em 94,5%. Já o Sudeste alcançou índice de 94,9%. No Sul e no Centro-Oeste, o percentual foi de 94,2%.

A CNN procurou o Ministério da Educação para comentar os dados, mas ainda não obteve retorno.

Taxa de analfabetismo

Os dados da Pnad Contínua revelam que a taxa de analfabetismo geral no país entre pessoas acima de 15 anos caiu de 2022 para 2023, chegando a 5,4%. Foi o menor nível desde o início da série histórica. A meta para 2015 era de 6,5%.

Em números absolutos, cerca de 9,3 milhões de pessoas acima dos 15 anos não sabem ler nem escrever.

Na análise por região, o Nordeste mantém a maior taxa de analfabetismo entre pessoas com mais de 15 anos, com 11,2%. Em seguida estão Norte (6,4%), Centro-Oeste (3,7%), Sudeste (2,9%) e Sul (2,8%).

Taxa de analfabetismo por região (em %)

2016 2019 2022 2023
Norte 7,9 7,0 6,4 6,4
Nordeste 13,9 12,9 11,7 11,2
Sudeste 3,5 3,0 2,9 2,9
Sul 3,3 3,0 3,0 2,8
Centro-Oeste 5,2 4,4 4,0 3,7
Brasil 6,7 6,1 5,6 5,4

Considerando somente a população com mais de 60 anos, a taxa de analfabetismo no país é de 15,4%. Assim como ocorre entre a população com mais de 15 anos, o Nordeste lidera o ranking, com 31,4%. Na sequência estão Norte (22%), Centro-Oeste (13,6%), Sul (8,8%) e Sudeste (8,5%).

Ensino básico

Ainda segundo os dados da Pnad, 54,5% da população brasileira com 25 anos ou mais tinha em 2023 pelo menos o ensino médio completo. Desde o início da série histórica, em 2016, houve crescimento de 8,3 pontos percentuais.

Os dados de escolaridade reforçam a desigualdade racial no país. No ano passado, 61,8% dos brancos tinham pelo menos o ensino médio completo. Entre pretos e pardos, o percentual cai para 48,3%.

Norte 51,0
Nordeste 45,6
Centro-Oeste 58,0
Sudeste 59,9
Sul 53,1
Brasil 54,5