14/03/2024 às 14h30min - Atualizada em 15/03/2024 às 00h00min

Mais quatro alunas do Projeto ViDançar foram aprovadas na Escola de Dança Alice Arja

Do Complexo do Alemão às aulas com a Relações Internacionais do Miami City Ballet School

Lilia Giannotti
Projeto ViDançar
Foto de Luiz Mad

Desde o ano passado, o Projeto ViDançar foi abraçado pelo time da Escola de Dança Alice Arja, uma referência na formação de dançarinos. Em 2023, oito alunas do projeto cumpriram uma forte agenda de aulas, ensaios e apresentações dentro da EDAA, como parte da formação. Diariamente, as pequenas bailarinas saíam do Complexo do Alemão rumo a Jacarepaguá, atravessando a cidade para agarrar com dedicação a oportunidade de se capacitar em uma das escolas de dança profissionalizante mais importantes do país.

Mantendo a parceria que já deu muito certo, 2024 mal começou e a EDAA já fez a primeira seleção com alunas do Vidançar, na qual quatro meninas foram selecionadas! Sophia Quinhão, Maya Alves e Ana Giulia da Silva foram aprovadas para cursar a formação completa de Ballet Clássico, enquanto Hevelyn Ferreira escolheu Dança Contemporânea e Jazz. Agora, são 12 bailarinas do Complexo do Alemão com bolsa de 100%, no caminho da profissionalização.

"Essa é uma oportunidade única! Estamos imensamente agradecidas à Alice Arja por nos abraçar e nos dar a chance de transformação da vida das nossas bailarinas e de suas famílias", comemora Ellen Serra, CEO do ViDançar. 

Além de estar à frente da escola que leva seu nome e que há mais de 30 anos forma profissionais, Alice Arja é hoje Diretora Geral e Artística da Cia de Ballet RJ, Relações internacionais de Dança no Brasil do Miami City Ballet School e do Brussels International Ballet, na Bélgica, e Consultora Pedagógica do Instituto Choreographic Interamericano. Alice sempre apoiou projetos sociais, apostando em talentos artísticos de favelas, como uma forma de democratizar a arte e a cultura. 

Sobre o Projeto ViDançar
Fundado em 2010, o ViDançar começou suas atividades no Complexo do Alemão com uma turma de balé formanda por 14 meninas. Hoje, atua também em Duque de Caxias e atende mais de 400 pessoas graças ao patrocínio da Petrobras/Programa Socioambiental e da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa (Secec/RJ), pela Lei Estadual de Incentivo à Cultura. Além das aulas de balé, breaking e jazz, o projeto oferece oficinas de reforço escolar (português e matemática), inglês, espanhol, audiovisual e xadrez. Há também a Rede de Mulheres ViDançar, que realiza rodas de conversas e oficinas de costura. Desde 2013, o Vidançar prepara seus alunos para audições das melhores escolas de dança e já inseriu mais de 50 alunos em centros profissionalizantes de dança, entre as quais Escola Bolshoi, EEDMO Theatro Municipal, Petite Danse, Deborah Colker, Escola de Dança Alice Arja e Conservatório Brasileiro de Dança. Um dos ex-alunos do projeto é bailarino profissional da companhia Tivoli Ballet Skole, na Dinamarca.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalfluminense.com.br/.