13/03/2024 às 14h00min - Atualizada em 14/03/2024 às 00h01min

'Estamos olhando para uma empresa que é referência', diz CEO da Aegea sobre privatização da Sabesp

Radamés Casseb comentou sobre o interesse na companhia paulista de saneamento no podcast Kafé com Kinea

Renan Tondato Rodrigues
Divulgação

São Paulo, março de 2024 – A privatização da Sabesp pelo Governo de São Paulo tem atraído a atenção do mercado e entre as empresas que têm avaliado a participação no processo de compra da estatal de saneamento é a Aegea. O interesse foi comentado pelo CEO da companhia, Radamés Casseb, em participação no podcast Kafé com Kinea.

“Não tem motivos para a gente não estudar (a proposta de privatização) pois estamos olhando para uma companhia que é referência. Vamos reunir nosso time para formar uma opinião e compartilhar com o nosso ecossistema mais próximo, como investidores, parceiros e possíveis financiadores para ver se essa ideia cria consistência”, afirmou o executivo.

Até o início do ano, a Aegea não considerava entrar na briga pela fatia da Sabesp devido ao modelo de gestão que se comentava para a companhia paulista de saneamento era o de “Corporation”, cujas ações são pulverizadas, sem ter um acionista majoritário que fique à frente do negócio.

De acordo com Casseb, nos últimos meses, entretanto, as informações divulgadas apontam para um modelo de “não-Corporation”, onde o Governo de São Paulo irá priorizar um gestor de referência que contribua para a direção da Sabesp, e com participação de longo prazo. “Isso aponta para um modelo onde a gente possa se encaixar”, disse o CEO da Aegea, que em parceria com a Kinea – uma das maiores gestoras independentes de país – assumiu há pouco mais de um ano o controle da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan).

A Sabesp é responsável pelo abastecimento de água e esgoto em 375 municípios do Estado de São Paulo, e a previsão é que o processo de privatização ocorra até o início do segundo semestre. A atuação da companhia paulista de saneamento foi elogiada por Casseb no podcast.

“A Sabesp sempre representou no mercado brasileiro a liderança da tecnologia, do modelo de operação e do modelo de companhia pública que deu certo no Brasil”, afirmu o executivo. “Poucas companhias estaduais conseguiram romper a barreira da eficiência dando um salto para emitir ações no mercado de capital, tanto aqui no país como também na Bolsa de Nova York”, completou o CEO da Aegea.

Realizado pela Kinea, o podcast Kafé com Kinea contou neste episódio com Radamés Casseb com as participações de Ruy Alves, gestor de macro global, e de André Figueira, gestor de private equity infra. Veja a íntegra do programa que vai ao ar nesta quarta-feira (13.03), às 18h, neste link: https://www.youtube.com/watch?v=lHpZFARCxtQ

Sobre a Kinea

Fundada em 2007, a Kinea Investimentos é uma das maiores gestoras independentes do mercado brasileiro, sediada na cidade de São Paulo e com mais de R$ 140 bilhões em ativos sob gestão, com atuação nas estratégias de renda fixa, crédito, multimercados, ações, imobiliário, private equity, infraestrutura, fiagro e venture capital. A Kinea busca equilibrar riscos e retornos na gestão dos fundos de investimentos trabalhando com autoridade, transparência, experiência e consistência.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalfluminense.com.br/.