29/09/2023 às 16h41min - Atualizada em 30/09/2023 às 20h14min

Instituto Olga realiza oficinas de fotografia e prepara lançamento de livro com a fotógrafa SITAH

O registro das imagens, feitas pelos participantes das oficinas contribuem com a inclusão social.

Equipe Olga
Equipe Olga
O Instituto Olga, em parceria a fotógrafa brasileira SITAH, realiza durante 5 meses, oficinas de fotografia para 320 pessoas com e sem deficiência e /ou vulnerabilidade social, trabalhando técnicas distintas e conceitos da artista junto com os participantes, como ação complementar. O objetivo principal desta iniciativa é estimular ações para a valorização da cultura brasileira, e contribuir para a preservação da memória da fotografia brasileira, por meio da edição e lançamento de livro sobre a autora.
Ao término da execução do projeto e produção do livro, haverá uma exposição, em Brasília, com as obras produzidas nas oficinas de fotografia e com o lançamento do livro editado. A exposição ficará em disponível para visitação por, aproximadamente, 10 dias. E terá público estimado de 200 pessoas. 


Sobre a SITAH

A fotógrafa paulistana Sitah percorreu áreas da fotografia como arquitetura, lifestyle, turismo, hotelaria, gastronomia, retratos, documentários, e nos últimos 7 anos, se especializou como fotógrafa de viagens incorporando assim, todas essas áreas em sua fotografia documental. Hoje em dia trabalha como freelancer para revistas, agências de comunicação e instituições, e em paralelo, desenvolve projetos pessoais e seu acervo fineart.
Seu trabalho autoral revela a maturidade de sua trajetória profissional e pessoal, e lança um olhar sensível na busca pelo resgate de valores e da ancestralidade de povos e culturas. Retratos que expressam a origem do valor feminino, desde sua concepção, na espera paciente para que o registro aconteça em seu tempo espontâneo, assim como nos ciclos da natureza; até sua apreciação, que nos convida a ir além da observação instantânea da imagem, além do objeto retratado.
Suas imagens são um convite para nos conectarmos com nossos próprios sentidos permitindo enxergar o que, de fato, cada fotografia transmite, transpondo as barreiras das superfícies. Um mergulho nas profundezas da Terra e na busca dos segredos da natureza e de seus povos.
 

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalfluminense.com.br/.