05/09/2023 às 13h13min - Atualizada em 08/09/2023 às 00h04min

Projeto capacita jovens de baixa renda

Cultura Videomaker chega em Pedro Afonso (TO)

Redação
Arquivo Numen Produtora
 

Projeto Cultura Videomaker ensina jovens de baixa renda de Pedro Afonso (TO) a produzir vídeos com celulares 

 

Idealizada pela Numen Produtora, iniciativa tem como objetivos introduzir os participantes à linguagem audiovisual e ampliar as oportunidades no mercado de comunicação


Entre 12 de setembro e 20 de outubro acontece em Pedro Afonso o projeto Cultura Videomaker, idealizado pela Numen Produtora, com patrocínio da BP Bunge Energia por meio da Lei de Incentivo à Cultura, do Governo Federal. A proposta é capacitar jovens de baixa renda para a produção de vídeos usando celulares como ferramenta de gravação e edição. 

O projeto tem como inspiração a pesquisa “Juventudes e Conexões”, realizada pela Rede Conhecimento Social em parceria com o IBOPE Inteligência, que ouviu 1.400 pessoas entre 15 e 29 anos, em 2019, e evidenciou o quanto a produção de conteúdo para redes sociais é impactante na vida desses jovens. Segundo o estudo, 51% dos participantes acreditam que a internet estimula a inovação ou a geração de ideias; 70% consideram que a internet estimula a colaboração entre empreendedores; e 30% afirmam que a relação consigo mesmo melhorou com o acesso a conteúdos sobre cabelo, corpo, sexualidade e identidade.

Em diálogo com essa realidade, o Cultura Videomaker tem como principais objetivos introduzir os participantes na linguagem audiovisual, promover a inclusão digital, melhorar o desempenho dos alunos em leitura, escrita e comunicação oral, além de ampliar as oportunidades dos jovens no mercado de trabalho. A programação do projeto inclui a realização de palestras, oficinas de audiovisual e um evento de encerramento, com a exibição de vídeos documentários produzidos pelos alunos do curso e ainda rola um setlist de DJ.

Até o final do ano, a inciativa deve passar pelos municípios de Indaiatuba (SP), Sorocaba (SP), Porto Feliz (SP), São Paulo (SP) e Pedro Afonso (TO) e oferecer a formação gratuita para 450 jovens a partir de 13 anos. E, durante as aulas, serão produzidos 150 vídeos de até 5 minutos que serão disponibilizados gratuitamente no canal do projeto no YouTube.

“Não há dúvidas de que a internet e os canais digitais democratizaram a forma como as pessoas consomem e produzem conteúdo.  Ter domínio sobre este tema e entender as oportunidades que ele pode gerar no futuro é algo que pode fazer toda a diferença. A decisão de apoiar o projeto se deu justamente por considerá-lo como um excelente começo para que os jovens se desenvolvam na cultura audiovisual digital, garantindo assim diferenciais significativos para o seu desenvolvimento e qualificação profissional”, comenta Mara Pinheiro, diretora de Comunicação e Relações Institucionais da BP Bunge Bioenergia.


 

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalfluminense.com.br/.