05/09/2023 às 16h35min - Atualizada em 06/09/2023 às 00h03min

Estreia O Dia Seguinte

Inspirada na crônica homônima de Luís Fernando Veríssimo, a comédia estreia no Tucarena

Redação
Joaquim Araújo
 

Ministério da Cultura e Vivo

apresentam

 

O DIA SEGUINTE

Inspirada na crônica homônima de Luís Fernando Veríssimo, a comédia estreia no Tucarena no dia 22 de setembro

 

Com direção de Ricardo Grasson e texto de Regiana Antonini, espetáculo retrata dois completos estranhos – vividos por Adriana Birolli e Eduardo Pelizzari – que se encontram sob a mesma cama depois de uma noitada de Ano Novo


O divertido e refinado olhar de Luis Fernando Verissimo para as ambiguidades humanas nas situações mais banais da vida é explorado pela comédia O Dia Seguinte, inspirada em uma crônica homônima do autor gaúcho. O espetáculo, com direção de Ricardo Grasson, texto de Regina Antonini, estreia no dia 22 de setembro no Tucarena, onde segue em cartaz até 29 de outubro, com apresentações às sexta, às 20h30, sábados, às 21h, e aos domingos, às 19h. Sessões de domingo sempre com intérprete de libras.

A montagem é estrelada pela dupla Adriana Birolli e Eduardo Pellizari e tem produção da WB Entretenimento, comandada por Bruna Dornellas e Wesley Telles, responsáveis por grandes espetáculos como Misery, de Stephen King, com Mel Lisboa e Marcello Airoldi; e Três Mulheres Altas, de Edward Albee, com Suely Franco, Deborah Evelyn e Nathalia Dill.

Esse conto encontra-se no livro “Comédias Brasileiras de Verão”, onde a autora Regiana Antonini desenvolveu o texto do espetáculo. A trama narra o encontro de dois completos desconhecidos que acordam na mesma cama um dia após a virada do ano. Em comum, Luanna e Renato têm apenas o fato de que eles não lembram como foram parar ali. Sem roupas e diante de um enorme desconforto, eles precisam reconstruir suas lembranças e dar algum sentido para a cena que vivem ali.

Com base em princípios do humor nonsense, a comédia dirigida por Ricardo Grasson brinca com o inesperado e, assim, orienta e desorienta ações a fim de que Luanna e Renato reconstruam suas identidades, conheçam um ao outro e desenvolvam novas histórias com a consciência de quem pretende fazer valer os votos de um feliz ano novo.

Ao analisar as ambiguidades humanas, o texto revela as fraquezas nossas de cada dia e resulta em uma comédia impagável, que retrata existências deliciosamente banais, marcadas por paixões e ódios, vícios e extravagâncias.

Sempre quis adaptar um conto do Veríssimo. Li quase tudo que ele escreveu e sempre que leio, visualizo a história, como se fosse ou um filme, ou uma peça de teatro. Me divirto muito e penso: “como ele tem essas ideias tão simples e incríveis”? Ele fala sobre o comportamento humano, sobre o cotidiano, sobre as pequenas coisas, o simples da vida, de uma maneira única. O leitor se identifica, se vê ali, naquela situação, pois elas realmente podem acontecer na nossa vida. E comentando isso com o Wesley e com a Bruna (sócios da WB Produções), descobri que eles também amavam os contos do Veríssimo. Eu falei sobre O Dia Seguinte. Eles adoraram a ideia e disseram: “escreve que a gente produz”. Não deu outra.” – afirma a autora Regiana Antonini.

Veríssimo sabe como ninguém transformar em riso o cotidiano, aprofundar nas cenas simples da vida também me interessa. Regiana transformou um conto em teatro com tamanha comicidade e sensibilidade, para continuarmos rindo das sutis tiranias, infidelidades, paixões fulminantes e ódios mortais, ritos que nos transformam em seres pueris. Adriana e Dudu conduzem esse diálogo simples de forma com que nos identificamos e acreditamos nos momentos de suspensão recheados de críticas a nossa sociedade moderna que o texto propõe. Irreal acreditar nessa realidade”, afirma o diretor Ricardo Grasson.



 

Sinopse

Um dia após a virada do ano, em um desorganizado quarto de um apartamento, dois estranhos acordam sob a mesma cama. Em comum, Luanna e Renato têm apenas a amnésia que não lhes permite recordar como chegaram ali. O desconforto provocado pela ausência de roupas e o desconhecimento sobre sua exata localização são complicadores para um relacionamento mais amigável entre esses dois que, a todo esforço, precisam reconstruir suas lembranças em prol de tentar conferir algum sentido à cena que interpretam.


Serviço

O Dia Seguinte, a partir da crônica de Luis Fernando Veríssimo

 

Temporada em São Paulo

Tucarena - Rua Bartira, 347, Perdizes, São Paulo/SP.

22 de setembro a 29 de outubro

Sextas, às 20h30. Sábados, às 21h. Domingos, às 19h

 

Ingressos: R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia-entrada).

Ingressos a preços populares (10% da capacidade): R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia-entrada)

 

Vendas na bilheteria do Teatro, de terça a domingo, das 14h às 20h, ou pela internet no site ou app da Sympla (sympla.com.br).

 

Clientes VIVO VALORIZA têm desconto de 50% na compra de até 02 ingressos por cliente em cima do valor da inteira.

 

Informações: (11) 3670-8455

Classificação: 14 anos

Duração: 70 minutos

Capacidade: 288 lugares

Acessibilidade: Teatro acessível para cadeirantes, e pessoas com mobilidade reduzida. Intérprete de libras presente sempre aos domingos.


 

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalfluminense.com.br/.