04/09/2023 às 17h34min - Atualizada em 05/09/2023 às 00h00min

Bandalheira do Bem chega às cidades de Santa Adélia e Ariranha

Bandalheira do Bem chega às cidades de Santa Adélia e Ariranha

Verbo Nostro
Verbo Nostro
divulgação
Os Municípios de Santa Adélia e Ariranha vão receber um espetáculo de música, circo e dança da Bandalheira do Bem na próxima quarta-feira (6/9). Às 9h, a apresentação acontece na Praça Doutor Adhemar de Barros, no centro de Santa Adélia. Às 14h, é a vez da Praça Matriz da Igreja São João Batista (Rua São João, 161, no centro de Ariranha). As apresentações são abertas e gratuitas à população. Essa é a quinta temporada do projeto com circulação pelo interior paulista.

Este novo circuito da Bandalheira do Bem reúne 10 apresentações em nove cidades – em Ribeirão Preto (cidade do grupo) serão duas apresentações. Também está prevista uma live do projeto. 

A primeira exibição do grupo aconteceu em Luiz Antonio, no dia 2 de agosto, onde foram reunidas 450 crianças. Depois, o grupo passou por São Simão, no dia 8 de agosto e se apresentou para cerca de 800 crianças. “A cada cidade que o nosso projeto chega é sempre muita alegria entre crianças e adolescentes, o que contagia o público de todas as idades e motiva os artistas da Bandalheira. Nesta edição, estamos muito felizes com receptividade de todos”, comenta Dimi Zumquê, coordenador e diretor artístico do projeto.

“É muito importante a vinda da Bandalheira do Bem para nossa cidade, pois é um momento de riqueza para cultura e lazer local”, comenta a diretora de educação de Ariranha, Silvana Regina Carnelossi, acrescentado que alunos da Rede Municipal de Ensino participarão da atividade.

Novo repertório
A temporada de 2023 da Bandalheira do Bem foi planejada com algumas novidades no repertório, figurino e na formação da equipe. Dimi Zumquê conta que os integrantes investiram em um novo repertório musical e na repaginação de elementos do figurino com criações visuais atreladas às letras das canções e às coreografias propostas. Algumas músicas populares como “O sapo não lava o pé”, “Sítio do Pica-pau Amarelo”, “Pintinho Amarelinho”, “Eu vou pegar o trem” e outras como “Baby Shark”, “Onda Onda” contam ainda com a animação dos bonecos/personagens comandados pela multiartista Ju Cadeco, o que possibilita ainda mais interatividade com a plateia.

O grupo também desenvolveu uma música autoral para o Cortejo – já tradicional em suas turnês. Com essa proposta, a cada cidade, a entrada com todos os artistas já virou uma marca registrada, o que tem atraído ainda mais público até o local do evento. 

A expectativa da coordenação da Bandalheira do Bem é que as apresentações atraiam mais de 7 mil pessoas de forma presencial, além do público da internet na transmissão da live que integra a temporada. “Acreditamos que, com todo estímulo artístico do projeto, vamos inspirar crianças e adolescentes a entenderem o processo artístico como uma forma de expressão libertadora, despertando criatividade para fortalecer a autoestima e a alegria de viver”, acrescenta Dimi Zumquê.

A Bandalheira do Bem é uma realização da Zumquê Produções, com o apoio do ProAC-ICMS, lei de incentivo à cultura do Governo do Estado de São Paulo e conta com patrocínio do Grupo Imediato.

Histórico do projeto
A origem da Bandalheira do Bem é associada a ações voluntárias de seus integrantes, em hospitais e asilos, o que trouxe uma importante experiência ao grupo. Com apresentações desde 2017, a trupe faz um resgate da cultura popular brasileira – tendo como palco praças públicas, centros culturais e ainda   apresentações especiais em teatros, auditórios e centros culturais. 

Atualmente, a trupe é formada pelos músicos: Dimi Zumquê (idealizador, coordenador e diretor artístico do projeto), Alessandra Freire, Eder Bortolato, Tales Gonzales, Michael Toro, Erick Ferreira, Pedrinho Brown, “Tio Pita”, Leonardo Freitas, as jovens cantoras Luisa Farias e Julia Lilás e a multiartista Ju Cadeco, que traz sua experiência em teatro para incrementar o trabalho. 

Serviço
O que: Agenda Setembro/ 2023 da “Bandalheira do Bem”
9 de agosto (quarta-feira), na Praça Doutor Adhemar de Barros, s/nº, no centro de Santa Adélia, às 9h.
9 de agosto (quarta-feira), na Praça Matriz da Igreja São João Batista (Rua São João, 161, no centro de Ariranha), às 14h.

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalfluminense.com.br/.