02/09/2023 às 01h33min - Atualizada em 03/09/2023 às 00h02min

Angélica Duarte ressignifica a relação com os corpos femininos em “Barriga de Lanche”

Single e clipe antecipam nova fase da artista

Daniel Corrêa
Divulgação
 

Angélica Duarte convida o público para um caminho de aceitação de seus corpos no seu novo single “Barriga de Lanche”. Esta é uma canção cheia de bom-humor e com uma mensagem crítica a um tempo onde a autoimagem é falsificada por filtros e procedimentos estéticos.  A faixa ganha um clipe que é uma catarse psicodélica de guloseimas dirigido por Caio Riscado.

 

Assista ao clipe “Barriga de Lanche”: https://youtu.be/dLbHs_rD4F8 

Ouça “Barriga de Lanche”: https://tratore.ffm.to/barrigadelanche 

 

“O videoclipe recorre a um aspecto mais pop da canção, e menos íntimo pois o Caio Riscado soube dar protagonismo à alegria e ao humor contidos no arranjo e na letra. Essa parceria me faz muito feliz, é lindo ver o corpo que as palavras que escrevi puderam tomar nesse novo trabalho tão bem desenhado por ele e por toda a equipe criativa”, conta Angélica, que usou sua própria vida como inspiração para compor a música.

 

Logo depois de pedir um combo de hambúrguer e fritas por delivery, a cantora se pegou imaginando se a barriga mais volumosa poderia levar a pensarem que estava grávida. “Não, minha barriga é de lanche”, pensou alto. A partir desse questionamento, Angélica entoou o refrão que surgiu instantaneamente: “Barriga de Lanche/O zíper não fecha/Não sou elegante/E nem sou moderna.” Passaram-se alguns dias até que ela pudesse transformar sua mágoa e insegurança nesta canção inspiradora e irreverente, uma verdadeira declaração de amor à batata frita, bolinhos e drinks.

 

“Ao fazer a canção pensei muito sobre o quanto desrespeitei meu corpo por tanto tempo, qualificando características físicas minhas como imperfeições. É claro que o olhar do outro influenciou a relação que tenho com minha imagem, mas percebo em mim uma autocrítica desmedida, e - por compor e viver de falar sobre as coisas do mundo - observo em muitas amigas uma grande infelicidade com a própria figura. Não acho que essa questão acometa somente as mulheres, mas sinto que a cobrança de perfeição estética recai sobre nós de maneira mais cruel”, reflete.

 

A música mostra Angélica assumindo produção musical e inaugura uma nova fase onde Angélica Duarte canta a feminilidade de um jeito original, propondo um ponto de virada de maturidade artística e estética. Em 2021, a artista revelou seu primeiro álbum solo, “Hoje Tem”, onde assina todos os arranjos e conta com participações especiais de Letrux e Juliana Linhares e nos últimos anos testou diversas sonoridades com uma série de lançamentos. 

 

“Gravando e produzindo de casa eu pude experimentar muita coisa. Isso me deu mais trabalho, mas também me trouxe liberdade para decidir com calma cada nota, cada elemento no arranjo. Acredito que cheguei em um momento de muita força em minha carreira. ‘Barriga de Lanche’ é diferente de tudo o que já lancei, e representa a sonoridade que trarei no meu próximo álbum”, conta a artista sobre a faixa mixada por Rômulo Mendes e masterizada por Felipe Tichauer.

 

A faixa está disponível em todos os serviços de música e o clipe, com animações bem-humoradas assinadas por Pedro Capello, no canal do YouTube da artista.



 

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalfluminense.com.br/.