31/08/2023 às 17h41min - Atualizada em 02/09/2023 às 00h03min

Ex-aluno da Alma é aprovado pela Art of Acting Studio, em Los Angeles

Verbo Nostro
Verbo Nostro
divulgação
A partir do dia 11 de setembro, o ator ribeirão-pretano Leonardo Sidney inicia uma nova rotina de estudos como aluno da Art of Acting Studio, em Los Angeles, na Califórnia, uma das mais renomadas escolas de teatro dos Estados Unidos. Único brasileiro entre os 20 estudantes selecionados para a turma, Léo Sidney - nome artístico -, de 24 anos, é ex-aluno da Academia Livre de Música e Artes de Ribeirão Preto (Alma), onde estudou teatro por cinco anos.

O ator estudará na Art of Acting Studio por dois anos - até dezembro de 2025 -, com possibilidade de, após a formatura, seguir com trabalho profissional junto à escola e fora dela. “Minha expectativa é gigantesca. Vou fazer algo que sempre quis fazer, que é estar num conservatório que me puxa, me cobra, que é muito difícil e rigoroso, assim como foi a experiência que tive na Alma”, pontua Léo Sidney.

O artista conta que o processo de conquista da vaga no conservatório, com bolsa integral de estudos, envolveu diferentes etapas. “Eu estava trabalhando muito com teatro em Ribeirão Preto quando começou a pandemia. Com tudo parado, entrei no Instituto Stanislavsky, de São Paulo, para ter acesso aos cursos e workshops on-line que essa instituição oferece e, também, interessado nas parcerias internacionais que possui. Por essa via, fiz vários cursos da Stella Adler Studio of Acting, escola que tem sede em Nova Iorque e a filial de Los Angeles, onde vou estudar”, explica Sidney.
  

Fluente em inglês, ele fez os cursos e workshops on-line como aluno regular, com direito a críticas e avaliações dos professores, até participar de entrevista individual com o diretor do conservatório norte-americano, que o convidou para a audição seletiva. “Tive que apresentar dois monólogos. Um contemporâneo e um clássico de Shakespeare. Escolhi Romeu e Julieta porque, na Alma, o professor José Maurício Cagno havia mostrado o filme e fiquei apaixonado”, revela.

Formação
Há dois anos morando em São Paulo, onde atuou em filmes, séries, musicais e peças teatrais, além de trabalhar na produtora de cinema mantida pelo Instituto Stanislavsky, Leonardo Sidney atribui ao aprendizado recebido na Academia Livre de Música e Artes de Ribeirão Preto sua principal base para chegar onde está. “A Alma foi o lugar que mais me deu um treinamento físico impecável. Todo o trabalho de elementos da natureza que fiz ali, encontrei estudando métodos famosos, como o da própria Stella Adler. E isso foi fundamental para mim na aprovação nesta escola”, comenta o ator.

Leonardo também destaca as técnicas, treinamentos e o nível de exigência da Alma como fatores diferenciais para os estudantes de artes, o que na opinião dele aproxima muito a academia a um conservatório. “Os cinco anos de experiência na Alma foram muito importantes para me formar como artista, desenvolver minhas técnicas e me trazer destaque nos outros lugares onde fui entrando. É um ensino de excelência e gratuito, fato de extrema importância em nosso cenário social”, arremata o ator. Léo também valoriza a experiência de palco proporcionada pela escola. “Poder se apresentar no grandioso e histórico Theatro Pedro II com 16, 17 anos não é para todo mundo, mas a Alma propicia essa oportunidade aos alunos, que é incrível e ensina a lidar com essa energia única”.

Para Dulce Neves, presidente da Alma, a conquista de Leonardo Sidney amplifica o potencial formativo da academia. “Para nós, é um orgulho e uma alegria muito grande ver um de nossos ex-alunos chegando nesse patamar. Isso nos traz segurança de que trabalhamos no caminho certo e, também, mantém o nosso desafio de melhorarmos sempre. Estamos muito felizes pelo Léo e desejando termos outras histórias de talentos para contar”, enfatiza Dulce.

O professor José Maurício Cagno também comemora. “Acompanhei o Léo desde muito pequeno. Primeiro como aluno do Colégio Auxiliadora e, depois, na Alma. Ele sempre foi muito talentoso e encantado com a arte teatral. Sempre dedicado e comprometido. Para nós, professores, esse avanço dele é também uma realização profissional nossa e nos impulsiona para diariamente entregarmos o melhor em nosso trabalho”, disse o diretor artístico geral da academia.

Tradição e prestígio
Fundada em 1949 pela professora e atriz Stella Adler - ex-aluna do ator, diretor, escritor e pedagogo russo Constantin Stanislavski, um dos maiores nomes da história do teatro mundial - o Stella Adler Studio of Acting é uma das mais tradicionais e prestigiosas escolas de teatro dos Estados Unidos, com acirrada concorrência de ingresso em seus cursos. A filial de Los Angeles (Art of Acting Studio), onde Léo Sidney ingressará, é única, tem 38 anos de atividade e mantém o mesmo rigor da sede.

“O método de treinamento de atores desenvolvido pela Stella Adler é baseado no sistema de atuação Stanislavski, o mais tradicional do planeta. É um conservatório profissional, extremamente rigoroso, com forte política de seriedade. Estou ansioso para estar lá, treinando e descobrindo coisas novas, e somar tudo isso com o que aprendi na Alma e no Instituto Stanislavski para criar performances incríveis”, finaliza Léo Sidney, que tem o sonho de trabalhar com cinema.

Premiado por sua atuação teatral em festivais nacionais como o Fringe (Curitiba/PR), Profest (Congonhas/MG) e Festar (Araruama/RJ), o ator também dança, canta e toca piano, violão e bateria. Em 2021, ele foi semifinalista da primeira temporada do Just Act Brasil, reality show para atores.

Sobre a Alma
A Alma - Academia Livre de Música e Artes é uma associação privada sem fins lucrativos, com sede em Ribeirão Preto (SP). Começou suas atividades em agosto de 2014, com o objetivo de proporcionar a crianças e adolescentes iniciados em artes, especialmente em música, a possibilidade de aperfeiçoamento técnico, artístico e expressivo. A escola de música e artes conta com o apoio de compositores e arranjadores residentes, garantindo uma produção artístico-pedagógica conectada com o mundo atual. Dessa forma, o papel da Alma é oferecer um meio para que crianças e adolescentes (de quaisquer origens sociais) possam, uma vez iniciados e com bases artísticas fundamentadas, se aperfeiçoarem no sentido do acesso às melhores universidades e orquestras/coros nacionais ou internacionais. Em 2017, a Alma criou o Núcleo de Formação Musical (nível iniciante) nas cidades de São Joaquim da Barra e Guará, nas escolas públicas destas cidades, com o objetivo de preparar crianças para ingressarem no Núcleo de Formação Avançada, em Ribeirão Preto.

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalfluminense.com.br/.