30/08/2023 às 18h05min - Atualizada em 31/08/2023 às 00h04min

Polo Cultural abre inscrição para capacitação de criadores de conteúdo para trabalho em seu canal digital

TV Cidade Cultural vai selecionar 30 pessoas para as oficinas de técnica e conteúdo em jornalismo cultural que começam em 16 de setembro. Programa estreia em 2024

maria fernanda teixeira
Arteplural
Divulgação
Novo projeto do Polo Cultural - produtora atuante, que, recentemente, desenvolveu o Festival Literário Arena da Palavra -, o canal digital TV Cidade Cultural está sendo preparado para estrear em 2024 com destaques da programação de arte e cultura da cidade. A novidade é que o programa será feito por trainees/ criadores de conteúdo selecionados e treinados em oficinas de capacitação realizadas pelo Polo Cultural. Com esta proposta inovadora, a produtora abre inscrição para as oficinas de habilitação na produção de conteúdo e nas técnicas de gravação e edição, além da elaboração de pautas no segmento de cultura e variedades. Podem se inscrever maiores de 18 anos que já usam a ferramenta da internet para se comunicar e interessados em programação cultural, residentes na cidade de São Paulo.

A inscrição pode ser feita pelo link  abaixo: https://polocultural.com.br/projetos/tv-cidade-cultural/
A partir das inscrições, serão selecionados 30 participantes para frequentar os treinamentos entre setembro e outubro. . Deste universo, quatro pessoas serão escolhidas para trabalhar como “criadores de conteúdo” da produtora Polo Cultural por oito meses, com salário. Os selecionados terão a tarefa de levantar as pautas, realizar as gravações e apresentar o TV Cidade Cultural, produzindo matérias sobre a programação de artes e espetáculos da cidade. Quatro reportagens serão exibidas em cada episódio.

De acordo com Marcelo Sollero, diretor do Polo Cultural e idealizador do projeto, “as oficinas de capacitação do TV Cidade Cultural têm a proposta de mesclar a nova dinâmica de produção de conteúdo para as redes sociais com fundamentos consolidados do jornalismo cultural. Será proporcionado aos trainees a aquisição de habilidades cruciais para atuar com credibilidade e relevância nesse ambiente digital”.

Encontro com jornalistas

As oficinas de produção de conteúdo serão desenvolvidas por profissionais em encontros que abrangem noções teóricas sobre o trabalho de cobertura de pautas e matérias culturais. A curadoria escolheu 10 profissionais de destaque em atuação hoje no mercado jornalístico, além de outros que estão despontando/se revelando como produtores de conteúdo nas plataformas digitais.

Entre eles estão Ubiratan Brasil (Canal MF, ex-editor do Caderno 2 do Estadão), Cirley Ribeiro (repórter especial da Rádio Cultura), Heloísa Granito (produtora da Rádio USP), Celso Curi (produtor cultural e editor do Guia Off de teatro), Kyra Piscitelli (vice-presidente da APCA, head of social media da Forbes Brasil), Maria Ângela de Jesus (diretora de conteúdo da Paramount Brazil, ex-diretora de produção da Netflix, ex-vice-presidente da HBO América Latina e Dib Carneiro Neto (editor do site Pecinha é a Vovozinha).

Em outro momento, serão agendadas oficinas de capacitação técnica, onde o participante receberá noções de gravação e edição, entre outros conteúdos. “As oficinas do canal TV Cidade Cultural são um treinamento para qualificar mais ainda quem já atua na área e deseja se desenvolver”, completa Sollero. As aulas acontecerão aos sábados nos dias 16, 23, 30 de setembro, 7 e 8 de outubro em dois horários – 13h e 14h45. Será oferecido auxílio-transporte por pessoa para cada dia de oficina, e o almoço e o café serão por conta da produtora Polo Cultural.

Sobre Marcelo Sollero

Diretor executivo da Organização Polo Cultural, realiza, entre outros projetos:  Arena da Palavra, Arte é Inovação e Arte Talk Show. É engenheiro, consultor de Organização e Empresas, especializado em Gestão Financeira, Executiva e Administrativa de Projetos de Incentivos Fiscais ou Conveniados com Governo desde 2005. Já trabalhou com todas as instâncias federativas: Municipal, Estadual e Federal. Atua na área cultural há 13 anos, tendo produzido mais de 400 projetos para o mercado cultural das cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Curitiba. Trabalha a captação e gerenciamento de recursos públicos incentivados para a realização de projetos culturais. Gestor de Convênios dentro do Marco Regulatório de Organizações Sociais e legislações Anteriores. Nos últimos anos especializou-se em relacionamento institucional com poder público e empresários no Interior de São Paulo em cidades até 200 mil habitantes.

Sobre  o Polo Cultural

Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), o Polo Cultural Educação e Arte nasceu em 1998 da iniciativa de um grupo de artistas independentes com a proposta de impulsionar , criar oportunidades e dar visibilidade a seus trabalhos. Hoje segue com foco na produção destes agentes de cultura que se encontram fora do circuito comercial e desenvolve os seguintes projetos: Arte é Inovação, Arena da Palavra e o projeto educativo O Palco. Tem sede em São Paulo.

 

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalfluminense.com.br/.