30/08/2023 às 12h20min - Atualizada em 31/08/2023 às 00h02min

Niterra lista 5 cuidados para evitar combustíveis de qualidade duvidosa

Além de problemas no motor, bombas de combustível, velas de ignição, sensores de oxigênio e de nível de combustível, o uso de combustíveis de baixa qualidade gera danos ambientais devido ao aumento da emissão de gases poluentes

João Pedro Ribeiro
Divulgação

São Paulo, agosto de 2023 A Niterra, multinacional japonesa detentora das marcas NGK e NTK e especialista em componentes para sistemas de ignição e sensores para sistemas de injeção, recomenda importantes medidas preventivas para evitar a aquisição de combustíveis de baixa qualidade. Além de causar problemas a diversos componentes do veículo, como motor, bombas de combustível, sensor de nível de combustível, velas de ignição e sensores de oxigênio, o uso desses combustíveis gera danos ambientais por conta do aumento da emissão de gases poluentes.

A influência de combustíveis de qualidade no desempenho automotivo é evidente e se manifesta por meio do menor acúmulo de resíduos, consumo adequado e controle das emissões de poluentes. Já o efeito contrário é percebido via a utilização de combustíveis de qualidade inferior.

“Sinais como o aumento súbito de consumo e ruídos incomuns no motor, especialmente em baixas velocidades e alta carga, comuns em retomadas de velocidade com uso de marchas mais longas, indicam problemas relacionados à qualidade do combustível”, explica Hiromori Mori, consultor de Assistência Técnica da Niterra Brasil. O especialista sugere a verificação do motor ao detectar esses indícios e reforça que a escolha de combustíveis de qualidade é crucial para um desempenho automotivo adequado.

Quando os componentes do veículo ou do motor são frequentemente expostos a combustíveis de baixa qualidade podem surgir danos evidenciados por uma partida do motor mais difícil, principalmente quando frio, marcha lenta irregular, falhas em acelerações e ruídos no motor ao retomar velocidades com o uso de uma marcha mais longa. “Quando os componentes já mostram sinais de dano, não há muito o que o usuário possa fazer. Ele deve levar o carro ao seu mecânico de confiança para uma avaliação e regularização do motor e do veículo”, indica Mori.

Segundo Mori, é possível evitar o contato do veículo com combustíveis de qualidade duvidosa com cinco cuidados básicos:

1- Evitar preços muito baixos, cuidado o preço alto não é indicativo de qualidade;

2- Não utilizar aditivos fora da recomendação da montadora;

3- Abastecer sempre no mesmo posto a fim de facilitar a identificação do problema;

4- Solicitar nota fiscal na hora da compra, desta forma temos como comprovar o abastecimento do veículo;

5- Prestar atenção aos sinais de falha no motor ou veículo.

"O consumidor deve sempre estar munido de informações, que são facilmente encontradas na internet. É possível consultar avaliações sobre postos de abastecimento e verificar a qualidade dos combustíveis por meio da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). Sites como Procon e Reclame Aqui também fornecem informações a respeito de queixas de clientes", diz Mori.
 

Sobre a Niterra

Fundada em 1936, em Nagoya, no Japão, a Niterra é a maior fabricante e especialista mundial em velas de ignição, com forte presença em todos os continentes. No Brasil, a empresa atua há mais de 60 anos, conta com aproximadamente 1.300 funcionários e tem uma fábrica com 625 mil m2 em Mogi das Cruzes, SP. A empresa – detentora das marcas NGK (componentes automotivos) e NTK (sensores) – disponibiliza em seu site dezenas de opções de cursos online para mecânicos e aplicadores de produtos. Para mais informações, acesse: http://www.ngkntk.com.br/.

RPMA Comunicação

Anna Carla Jurazecki - (11)  9 4247-6084
Fabiano Oliveira - (11) 9 9287-5957 


 

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalfluminense.com.br/.