29/08/2023 às 16h11min - Atualizada em 30/08/2023 às 00h03min

Tecnologia Polar beneficia pacientes em programa de reabilitação cardíaca e cardio-oncológica de universidade estadual

Parceria com o Núcleo de Cardio-Oncologia e Medicina do Exercício da Universidade do Estado de Santa Catarina atende mais de 150 pacientes no ano

Comunicação Polar
Polar
São Paulo, julho de 2023 - A Polar, líder mundial em wearables e tecnologia de frequência cardíaca, segue ampliando o seu portfólio de produtos e serviços para além dos centros de treinamento físico e fins esportivos, agregando também em sua base de clientes núcleos de saúde, pesquisa e reabilitação – como é o caso da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC).

Desde o final do ano passado, a instituição passou a utilizar a solução da marca no programa de reabilitação cardíaca e cardio-oncológica do Núcleo de Cardio-Oncologia e Medicina do Exercício, que são oferecidos para a comunidade local. A tecnologia, chamada Polar Club, é capaz de monitorar, por meio de sensores de frequência cardíaca de altíssima precisão e uma plataforma dedicada, os batimentos cardíacos, zonas de frequência cardíaca, gasto calórico e o nível de esforço de cada participante, em tempo real. Com os sensores da marca conectados à solução via Bluetooth, os dados são exibidos simultaneamente em uma tela (TV ou computador) ou tablet durante as sessões, indo ao encontro dos objetivos do programa, relacionados à promoção de hábitos saudáveis à sociedade com base em dados e pesquisa.


Com foco na avaliação, prevenção e reabilitação de pacientes, o Núcleo de Cardio-Oncologia e Medicina do Exercício (NCME) da UDESC é coordenado pelo professor Dr. Magnus Benetti e composto por outros três docentes, além de cerca de 20 alunos dos cursos de graduação em Fisioterapia e Educação Física, e dos programas de Mestrado e Doutorado destas áreas. Os atendimentos, que acontecem todos os dias, contemplam pacientes em reabilitação cardíaca e em tratamento de câncer, que podem vir a desenvolver problemas cardíacos e que são encaminhados por meio de serviços hospitalares ou ambulatoriais. “O nosso programa é construído com base no ensino e busca proporcionar um serviço de alta qualidade e segurança, tanto para os pacientes, como para os estudantes envolvidos. Através do Polar Club, temos não apenas essa segurança e confiabilidade nos dados monitorados, como também um estímulo extra para os nossos pacientes, já que estes são engajados pelo monitoramento durante as aulas e conseguem acompanhar a sua evolução através do ecossistema da marca”, comenta o coordenador do Estágio Supervisionado do NCME, o professor Dr. Marlus Karsten.
 
“É muito gratificante para nós, da Polar, poder acompanhar o trabalho realizado com a nossa solução indo além do uso em academias e centros de treinamento físico – que já representam uma boa forma de levar hábitos mais saudáveis ao público em geral –, alcançando instituições voltadas à pesquisa, cuidado e reabilitação da população em tratamentos de saúde”, comenta Rodrigo Alegre, gerente da área de serviços B2B da Polar no Brasil. “Com esta finalidade, hoje o Polar Club está presente não só neste prestigiado núcleo da UDESC, mas também em outras instituições ao redor do país, como é o caso do Espaço Einstein, em São Paulo”, finaliza o executivo.

Sob a orientação de membros do NCME, os pacientes participam de atividades em grupo, treinamento funcional, esteira e bicicleta ergométrica, além de serem avaliados pelo teste cardiopulmonar de exercício. Durante os atendimentos, os participantes utilizam os sensores Verity Sense (sensor cardíaco óptico incluso em braçadeira) ou H10 (cinta peitoral com monitoramento via eletrodos) da Polar, que transmitem as informações sobre o funcionamento do corpo e desempenho individual de cada paciente para o software do Polar Club. Além do monitoramento em tempo real, com gamificações e metas personalizadas, também é possível criar contas na plataforma Polar Flow com os parâmetros biológicos de cada paciente, a fim de armazenar e analisar os dados dos participantes de forma individualizada e utilizando-se da ferramenta da melhor forma possível. O cadastro no Polar Flow é gratuito e disponível ao público via web (https://flow.polar.com/) e aplicativo, tanto para IOS, quanto para Android.

O Núcleo de Cardio-Oncologia e Medicina do Exercício funciona desde 1991 na Universidade do Estado de Santa Catarina, atuando no desenvolvimento do ensino, pesquisa e extensão, sendo uma referência no país e no exterior quando se trata de prevenção e reabilitação de doenças cardiopulmonares e metabólicas.
Já o Polar Club está presente em mais de 200 estabelecimentos espalhados pelo Brasil, com um crescimento de 30% em licenças ativas desde o início deste ano e auxiliando desde redes de academias, como a Bodytech e a GreenLife, até centros de treinamento, reabilitação e pesquisa, com atuação em universidades públicas e instituições de saúde, no monitoramento de dados cardíacos para grupos com precisão e excelência.




Sobre a Polar:  
Por mais de 45 anos, a Polar fornece orientação para saúde, esportes e condicionamento físico com a melhor tecnologia de medição do mundo e informações do usuário baseadas em dados para ajudar as pessoas - de iniciantes a atletas profissionais - a ter sucesso em sua busca por uma vida mais feliz e saudável. Reconhecida por uma dedicação inigualável à ciência e profundo conhecimento de esportes, bem-estar e tecnologia, a Polar se consolidou globalmente no setor como o parceiro ideal para quem procura descobrir seu verdadeiro potencial. O nosso premiado portfólio de produtos inclui relógios e soluções que buscam, de forma elegante e com recursos avançados e intuitivos, a melhor evolução de quem os utiliza, sempre.
 
Para mais informações, polar.com/br.
 

Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalfluminense.com.br/.