16/08/2023 às 16h25min - Atualizada em 17/08/2023 às 00h04min

Escola pública do interior do Paraná desenvolve preparação especial para competições e acumula 15 medalhas de ouro em olimpíadas pelo Brasil

A iniciativa, que rendeu um total de 24 medalhas aos estudantes, foi inspirada em outro projeto da escola, premiado em 2022 na 36ª Jornada de Foguetes em Barra do Piraí (RJ)

Amotara Agência de Notícias
https://www.sonhogrande.org/porque-ensino-medio-em-tempo-integral/pt?
Divulgação

Para engajar cada vez mais os estudantes em atividades extracurriculares e incentivar o aprendizado por meio da prática, um professor do Colégio Estadual Conselheiro Carrão, escola pública de Ensino Médio em Tempo Integral em Assaí (PR), criou uma preparação especial para competições. O projeto, iniciado neste ano, se inspirou nas experiências positivas dos estudantes da escola que participaram de olimpíadas e campeonatos em 2022 e foram premiados. Graças à iniciativa, que promove atividades diversas e orientações de estudo, os estudantes já conquistaram, até o momento, 15 medalhas de ouro, 6 de prata e 3 de bronze em diferentes competições.  

A eletiva, chamada "Olimpíadas Científicas", foi desenvolvida pelo professor de química e física, Matheus Rossi, e faz parte das propostas multidisciplinares do Ensino Médio em Tempo Integral. O trabalho cumpre o papel de aproximar o interesse dos jovens às diferentes práticas pedagógicas. Por essa razão, se apoia em outros pilares do modelo de ensino, como a tutoria, o projeto de vida, o acolhimento e a orientação de estudos.  

"Ano passado, participamos de diversas competições científicas e vimos o quanto os estudantes ficaram animados e se envolveram, como a 36ª Jornada de Foguetes em Barra do Piraí (RJ) e a XV Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG). Com a dedicação aos projetos, conseguimos medalhas de prata, bronze e menção honrosa, e para esse ano, decidi montar uma eletiva cujo foco é prepará-los para as olimpíadas e incentivá-los a desenvolverem as habilidades necessárias para aprendizagem e competição nacional e internacional", explica o docente.     Aprendendo na prática    Somente no primeiro semestre deste ano, os estudantes já participaram da XVI Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG 2023), da Copa Paulista de Foguetes, da Olimpíada Brasileira de Biotecnologia (OBBiotec), da Olimpíada Brasileira de Física (OBF) e da Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA). Nesta última, 13 estudantes da escola foram indicados para fazer parte da seletiva internacional, que escolhe aqueles que integrarão a Seleção Brasileira de Astronomia. "Estamos atuando também no Hackathon Brasil com uma equipe formada por cinco estudantes da nossa eletiva. Elas já ganharam a primeira fase e estão na segunda fase", complementa o professor Matheus.  

Protagonismo juvenil e projeto de vida  

Assim como promoveu a aplicação dos conceitos aprendidos para além da sala de aula, a eletiva abriu portas para que estudantes que têm interesse na área pudessem viver essa experiência, como é o caso da estudante Eduarda Priscilla, de 17 anos.  

"Sempre tive vontade de participar das olimpíadas que a escola oferta e incentiva. Então, quando o professor criou uma eletiva focada em estudar para essas competições, não pensei duas vezes e ingressei nela", conta.  

Eduarda ainda comenta sobre os benefícios do modelo da escola para a sua formação enquanto estudante, pessoa e profissional. "O Ensino Médio em Tempo Integral visa a nossa transformação em jovens protagonistas. Por isso, sou constantemente incentivada a participar de projetos e atividades, que me trazem mais conhecimento e experiências diversas. Além disso, a escola reconhece o nosso esforço e comemora o nosso sucesso, o que me motiva cada dia mais", completa.  

O estudante Fernando Barros, de 16 anos, conta que a eletiva "Olimpíadas Científicas" e as diversas ações estudantis deram oportunidade para que jovens pudessem enxergar novas perspectivas sobre os aprendizados. "Os trabalhos agregaram muito na minha bagagem estudantil. Foi uma experiência nova, repleta de competências importantes e que permitiu a troca de saberes entres todos os participantes", finaliza.  

Trajetória escolar     Baseada nos componentes curriculares diversificados do Ensino Médio em Tempo Integral, a escola tem continuamente encorajado os estudantes a realizarem atividades que promovam a sua formação pessoal e profissional. Desde 2021, os estudantes participam de diversas competições, como a Olimpíada Nacional de Ciências (ONC), Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OPA), Olimpíada Brasileira de Biologia (OBB), Olimpíada Brasileira de Química Júnior (OBQJr) e Olimpíada Brasileira de Física (OBF). 

O Ensino Médio em Tempo Integral é uma proposta pedagógica multidimensional, moderna, nacional, pública e gratuita. A partir de um modelo de ensino que se conecta à realidade dos jovens e ao desenvolvimento de suas competências cognitivas e socioemocionais, propõe a formação integral dos estudantes. Trabalha pilares como projeto de vida, aprendizado na prática, tutoria, protagonismo juvenil, acolhimento, orientação de estudos e eletivas, que promovem a formação completa do estudante, junto aos componentes curriculares já previstos na BNCC. Está presente em cerca de 6 mil escolas em todo o país, beneficiando mais de 1 milhão de estudantes. 


Este conteúdo foi distribuído pela plataforma SALA DA NOTÍCIA e elaborado/criado pelo Assessor(a):
U | U
U


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalfluminense.com.br/.