04/03/2023 às 11h45min - Atualizada em 04/03/2023 às 11h45min

Campos: Quem matou Letycia? : Disque Denúncia pede informações sobre os envolvidos na morte de grávida na ultima quinta (2)

Uma cesariana de emergência foi realizada para salvar o bebê, que não resistiu e morreu no Hospital Beneficência Portuguesa

Nesta sexta-feira (3), o Disque Denúncia divulgou um cartaz para pedir informações que levem à identificação e prisão dos envolvidos na morte de Letycia Peixoto Fonseca, de 31 anos, grávida de oito meses. 

Letycia foi brutalmente assassinada a tiros na noite de quinta-feira (2), na Rua Simeão Scheremeth, no entorno da Avenida Arthur Bernardes, no Parque Aurora. Sua mãe também acabou baleada. 

A gestante chegou a ser socorrida e encaminhada para o Hospital Ferreira Machado, mas morreu ao dar entrada na unidade hospitalar, que chegou a realizar uma cesariana de emergência, conseguindo salvar o bebê, que acabou não resistindo e morreu na manhã desta sexta-feira (3), no Hospital Beneficência Portuguesa. 

Denuncie a localização dos envolvidos na morte de Letycia ao Disque Denúncia. O anonimato é garantido.

Central de atendimento: (21) 2253 1177 e 0300-253-1177
WhatsApp: (21) 99973 1177
Aplicativo: Disque Denúncia RJ

Sobre o crime

Uma mulher grávida, com oito meses de gestação, identificada como Letycia Peixoto Fonseca, foi morta a tiros, na noite desta quinta-feira (2), na Rua Simeão Scheremeth, no Parque Aurora, em Campos. Câmeras de segurança flagraram o momento do crime. 

A vítima, que estava no interior do veículo da empresa em que trabalhava, foi surpreendida por dois homens em uma motocicleta, quando estava estacionada em frente a casa da sua mãe, que também foi baleada. O carona da motocicleta efetuou vários disparos a queima-roupa em Letycia. A mãe da vítima chegou a reagir e correu atrás dos assassinos de sua filha.       

A mãe da vítima, mesmo baleada, conseguiu se levantar e foi para o carro tentar socorrer a filha. Mãe e filha foram socorridas e encaminhadas para o Hospital Ferreira Machado (HFM), onde a gestante não resisitiu e morreu ao dar entrada na unidade. 

Uma cesariana de emergência foi realizada para salvar o bebê, que nasceu com vida e foi transferido para o Hospital Beneficência Portuguesa. 

O caso está sendo investigado na 134ª DP do Centro. Segundo a delegada titular da DP, Natália Patrão, uma perícia já foi realizada no local. As imagens das câmeras de segurança serão investigadas, outras diligências segue em andamento para apurar a autoria e a motivação do crime.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalfluminense.com.br/.