03/03/2023 às 14h28min - Atualizada em 04/03/2023 às 00h04min

Brasileira salva vidas no Reino Unido

Paramédica salva vidas em Londres

SALA DA NOTÍCIA Andrea Feliconio
https://www.priscilaparamedicalondres.com/
Priscila Currie
Priscila Paramédica, a brasileira que salva vidas  em Londres

Há 20 anos atrás, quando embarcou para o Reino Unido, a carioca Priscila Currie (hoje com 40 anos), não imaginava que o destino abriria as portas para realizar não só um sonho da juventude, mas para concretizar um projeto de vida: salvar vidas.
O encantamento por Londres foi imediato e quando conheceu a paramedicina, profissão que ainda não existe no Brasil. Foi aí que ela teve certeza de que este seria a sua escolha vocacional.

Priscila cursou a faculdade de Ciências Paramédicas, no St George's University of London. Mesmo com o desafio de ser a primeira brasileira a se formar no curso, ela não calculou as dificuldades, mergulhou de cabeça nos cursos até chegar a um nível de excelência no atendimento de medicina de emergência.

Hoje, além de ser funcionária do NHS, o sistema único de saúde do governo inglês, Priscila ampliou seus conhecimentos e conquistou credenciais, que a tornaram reconhecida por sua brilhante atuação como paramédica.

“Confesso que ser paramédica não é uma tarefa fácil, pois exige que se tenha um preparo de exército. Fui treinada para lidar com situações de muita pressão emocional. O tempo para um atendimento de socorro é calculado com precisão, pois uma vida pode ser perdida em poucos minutos. Então, não pode vacilar”, explica a nossa heroína da saúde.
Entre os cursos que fez estão: pós-graduação em Psicologia, para manter a calma e a clareza para tomar decisões que podem ser cruciais para manter a vida da pessoa em risco. Pois além de casos de ocorrências físicas, ela lida também com pessoas que estão em surtos mentais, que podem ter um alto potencial de perigo e exposição da vida.

Gerando vida – trabalho de parto
Priscila atende também mulheres em trabalho de parto, pessoas em situações de ressuscitação e resgate, sabia?

Sua condição de paramédica é privilegiada, pois atua sozinha com sua viatura, é chamada nas categorias 1 ou 2, que são as piores, de risco iminente de morte ou morte confirmada.
Assim, ela tem carteira de habilitação especial que permite dirigir com a sirene ligada e com velocidade alta chegando mais rápido ao local preciso. Em geral, é a primeira a chegar para prestar o primeiro atendimento. Ela se sente muito realizada por todo esse empenho.

Priscila demonstra ter um grande orgulho de sua trajetória como Paramédica. No início, ela percebeu que os cursos de primeiros socorros deixavam muito a desejar. Então, partiu para um novo projeto: montar um curso onde pudesse ensinar corretamente os procedimentos de primeiros socorros a todos que trabalhavam nesta área e pudessem realmente ter a responsabilidade de ajudar a salvar vidas. Criou a Yay First Aid.
Ensinando em português e, também, em inglês. Sua empresa é a única com autorização para ensinar em português e emitir certificado em inglês. Já formou em torno de 500 alunos!

Nas redes sociais, ficou conhecida como Priscila Paramédica Londres e já alcançou milhares de seguidores em diferentes países. Nos seus dias de folga, além de dar cursos e entrevistas, ela gosta de sair com os amigos, para dançar, cantar e se divertir. E ama seu cachorrinho, amigo inseparável.

Priscila resume numa frase o que sente em relação à sua vida de Paramédica: não me imagino em nenhuma outra função que não seja ajudar o próximo, sou muito realizada!

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalfluminense.com.br/.