26/07/2023 às 10h23min - Atualizada em 30/07/2023 às 00h01min

Pesquisadores alertam que fraturas de quadril devem dobrar até 2050

O ortopedista Dr. Diógenes Machado orienta as melhores formas de cuidado e prevenção

Brado Comunicação
Divulgação
Um estudo conduzido por pesquisadores da Universidade de Hong Kong projetou que o número de fraturas de quadril irá dobrar até 2050, com os homens sendo os mais afetados pelo problema. A pesquisa examinou dados de pacientes com 50 anos ou mais, provenientes de 19 países, que sofreram fraturas entre os anos de 2005 e 2008.

Segundo o ortopedista Dr. Diógenes Machado, os principais fatores associados a esses acidentes são osteoporose, diminuição da capacidade visual, redução da musculatura, reflexos de defesa reduzidos e diminuição da capacidade de absorção do impacto. Distúrbios do equilíbrio, tontura, lesões do sistema nervoso e algumas doenças também podem ser causas associadas.

Dessa forma, a frequente realização de testes de densidade óssea pode ajudar a manter a resistência dos ossos. Dr. Diógenes comenta ainda que atividades físicas contra resistência para tratamento da Sarcopenia, assim como reposições de cálcio, vitamina D e alterações na alimentação também costumam estar entre algumas das principais recomendações médicas para um adequado fortalecimento ósseo.

“Lembrando que a maioria das fraturas acontece devido a quedas dentro de casa, portanto, é fundamental que alguns cuidados sejam estabelecidos a fim de evitar acidentes. O uso de tapetes emborrachados, barras de apoio e sapatos antiderrapantes são muito importantes, assim como o ajuste na altura de camas, sofás e até mesmo do vaso sanitário”, orienta Dr. Diógenes.
 
Tratamentos para fratura de quadril
​O ortopedista comenta que na ocorrência de fraturas, o paciente poderá recorrer a intervenções que devolvam sua qualidade de vida, com tratamentos que incluem as técnicas e os materiais mais avançados do mercado. “A solução mais eficiente para FRATURAS DO COLO DO FÊMUR, se dá por meio da cirurgia e consequente colocação de próteses, a chamada artroplastia total do quadril, realizada com materiais de baixa fricção e implantados com ou sem cimento acrílico”.
​Dr. Diógenes destaca ainda que a recente evolução medicinal tem resultado em uma redução considerável no risco de COMPLICAÇÕES ligadas ao procedimento, o que proporciona ainda mais benefícios para quem necessita realizar a intervenção.

​Já os pacientes muito fragilizados para se submeter a qualquer forma de anestesia, podem ser considerados para tratamentos não cirúrgicos, mas vale lembrar que o tratamento conservador, não costuma ser o de escolha, sendo considerado caso de exclusão, já que cada vez mais a segurança anestésica e redução do tempo cirúrgico, tem dado bons resultados.

​Mesmo com toda a evolução dos materiais e técnicas, os pacientes acometidos de fraturas do fêmur devem ser operados o mais rápido possível, visando devolvê-los para as atividades habituais de rotina.
 
Quem é Dr. Diógenes Machado?
Ortopedista e traumatologista, o Dr. Diógenes Machado também é Membro da SBOT (Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia) e Membro da SBQUADRIL (Sociedade Brasileira de Quadril), além de assistente do grupo de cirurgia do quadril e pelve da PUC campinas e Diretor técnico do Instituto Recovery Campinas.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalfluminense.com.br/.