28/07/2023 às 11h32min - Atualizada em 29/07/2023 às 00h01min

A importância da imunização no combate às hepatites virais

Mês termina com destaque à campanha Julho Amarelo que aponta para a luta e prevenção da doença

Camila Crepaldi
Divulgação
Durante essa última semana de julho, diversos monumentos espalhados em todo o País foram iluminados com a cor amarela. Isso porque, a data marca a campanha intitulada Julho Amarelo que aborda a luta e prevenção às hepatites virais.

A hepatite é uma inflamação do fígado que pode ser causada por vírus, álcool e doenças autoimune, causando alterações leves, moderadas ou graves. As hepatites virais são classificadas por letras: A, B, C, D e E. No Brasil, as mais comuns são as B e C.

Algumas hepatites são endêmicas, ou seja, acontecem com maior frequência em determinadas regiões ou países, como por exemplo a E, que não é comum no Brasil; ou ainda o tipo D, com maior incidência no Norte no País.

As hepatites A e E, contraídas por meio da contaminação em água e alimento, exigem cuidado na higienização e saneamento, sendo a primeira evitada por meio da vacinação inclusa no calendário do SUS para o público infantil, ou em clínicas particulares, para os adultos. Outras formas de transmissão são o contato pessoal próximo e o contato sexual. A vacina contra a hepatite A é altamente eficaz e segura e é a principal medida de prevenção. A hepatite B, pode ser transmitida da mãe para o filho durante a gestação ou durante o parto e vem sendo combatida por meio da vacinação, aplicada nos recém-nascidos gratuitamente. Já a C é transmitida geralmente através de materiais cortantes com o sangue contaminado. 

O médico patologista e professor do curso de Medicina da Faculdade Pitágoras, Nonato Junior Gois, ressalta que nem sempre a doença apresenta sintomas, mas, quando aparecem, se manifestam na forma de cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados. “O diagnóstico acontece através de testes sorológicos específicos. Sendo assim, pacientes que têm histórico de transfusão de sangue ou apresentam alterações nas enzimas do fígado devem realizar sorologias para as hepatites”, afirma o especialista.



Sobre a FACULDADE PITÁGORAS  
Fundada em 2000, a Faculdade Pitágoras, já transformou a vida de milhares de alunos, oferecendo educação de qualidade e formação compatível com o mercado de trabalho em seus cursos de graduação, pós-graduação, extensão e ensino técnico, presenciais ou a distância. Presente nos estados da Bahia e do Maranhão, presta inúmeros serviços à população com iniciativas e projetos de ação social, impactando positivamente as comunidades dos municípios onde as unidades estão implantação, por meio de atividades que permitem o desenvolvimento dos alunos no que tange as competências alinhadas às práticas de aprendizagem que impactam positivamente a formação desses profissionais. As instituições possuem parceria com clínicas, unidades básicas de saúde e hospitais que atendem a população, possibilitando uma preparação para a inserção dos alunos no mercado de trabalho. Para mais informações, acesse o site.  


Camila Crepaldi 
[email protected]
(11) 99577-9020
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalfluminense.com.br/.