13/09/2022 às 15h48min - Atualizada em 01/03/2023 às 00h00min

Patrícia Belli e Rafael Abud lutam por educação, saúde, segurança e pelo comércio em São Paulo

Patrícia Belli e Rafael Abud, candidatos à Deputada Estadual por São Paulo e Deputado Federal, usam suas experiências profissionais para defender seus planos de governo.

SALA DA NOTÍCIA Claudia Feliciana Ramos Ferreira
CR Assessoria e Comunicação
Em uma semana repleta de compromissos de campanha nas eleições 2022, Patrícia Belli, candidata a Deputada Estadual por São Paulo e Rafael Abud, candidato a Deputado Federal, ambos pelo Patriota, falam sobre compromissos e planos de suas plataformas.

 

Patrícia Belli, administradora, sindica profissional conhecida nas redes sociais como “Síndica do Bolsonaro” e interessada nas metodologias de alfabetização e ensino, têm como carro chefe melhorar a condição profissional de professores e educadores, bem como ampliar o tempo em que crianças e jovens passam dentro das escolas e unidades complementares de ensino com esportes e reforço escolar.  

 
Rafael Abud, que é escritor, professor universitário, expert em marketing político, psicanalista e comerciante, defende formas de aquecer o comércio e garantir que, mesmo havendo novas situações pandêmicas, o comércio não seja fechado.

“Definir uma plataforma e planos de governo, em um país que tem tantas necessidades e diversidade, parece fácil, mas quando decidimos por ter estratégia, por ter políticas públicas efetivas, que aproveitem tudo de bom que já foi feito até aqui e aperfeiçoe o que não deu certo, o cenário muda”, explica Rafael Abud que tem especial atenção ao comerciante e pequeno e médio empresário pelo país.

 

Patrícia Belli, tem especial atenção com as questões relacionadas à educação: “Tudo recai sobre ter uma educação eficaz. Para conseguir um emprego, você precisa ter um grau de instrução. Para não desviar dos caminhos corretos da sociedade, a educação é fundamental. Saber votar, cobrar das entidades nossos direitos, também são atitudes que a educação nos dá embasamento”, explica Patrícia Belli que é mãe e também se dedica à obras na Igreja O Brasil para Cristo, onde congrega. “Fui síndica de um condomínio com mais de 160 famílias e, vivenciei por oito anos as questões familiares, de convivência e interesses destas pessoas, dentro do dia a dia do condomínio. Eram desafios diários e, dentro da sociedade de cidade e estado, tudo é ampliado de forma inacreditável. Se governo, e quando digo governo me refiro a entidades, vereadores, prefeitos, deputados, governadores e governo federal, não se unirem para o bem do povo, para políticas públicas conjuntas e efetivas, não sei como serão os próximos anos”, alerta Patrícia Belli, candidata a Deputada Estadual por São Paulo. 

“Como cristã, faço parte de uma igreja atuante, envolvida com o seu entorno social. O envolvimento com os menos favorecidos através de doações de alimentos, o cuidado com a população em situação de rua ao levar refeições e agasalhos, o projeto que ministra cursos para crianças, jovens e adultos, agregando a eles conhecimentos úteis em áreas diversas, me inspiram. Faço parte de um dos grupos que se reúne semanalmente nas casas, e ali dividimos dificuldades e alegrias, um tempo onde nos fortalecemos em Cristo, crescemos como seres humanos e como cristãos”, conta Patrícia Belli que vê nas suas experiências profissionais e na igreja, uma efetiva escola preparatória para a vida política, assim como Rafael Abud, que além de ter especial atenção ao ensino, por ser professor universitário, também tem planos para o comércio. 

“Estive conversando com muitos comerciantes da região da 25 de março, local que forneço produtos de festas, já que tenho uma indústria neste segmento, e é imperativo que tenhamos formas de gerar emprego, aquecer o mercado e garantir que novos fechamentos do comércio não aconteçam”, afirma Rafael Abud, vice-presidente de turismo de compras da FEBTUR (Federação Brasileira de Jornalistas e Comunicadores de Turismo do Estado de São Paulo), que abrange o comércio nos bairros da 25 de março, Santa Ifigênia, Pari, Bom Retiro, Brás e Centro Velho de São Paulo.


 
“Ainda temos que ter atenção ao comércio informal da região da 25 de março, Brás, Bom Retiro e outros bairros. Todos precisam trabalhar, mas é fato que o comércio informal precisa de ajuda. São pessoas que cobram fortunas para que as “barraquinhas” possam ser montadas e os produtos vendidos, crimes de ameaça e comercio ilegal de produtos, roubo de energia elétrica de pontos comerciais, enfim, inúmeros problemas que afetam as lojas que pagam alugueis enormes, mas que também afetam o trabalhador informal”, finaliza Rafael Abud. 

A região da 25 de março é um importante polo de comércio de produtos para festas, utilidades domésticas, material escolar e de escritório, tecidos e decoração, e que tem média de aluguel de lojas variando entre R$5.000,00 e R$250.000,00 mil reais por mês. 

Comerciante da região há mais de 50 anos, Sr. Nogueira da JAFE – Rei dos Tecidos, fala dos inconvenientes do comércio informal que se instala nas ruas da região após as lojas fecharem as portas: “Eu tive que adaptar uma proteção adicional na minha porta, para evitar furtos, sem falar que tive minha energia elétrica roubada por meses, pois puxaram um “gato” na minha luz para iluminar a rua durante a noite e madrugada”, conta Sr. Nogueira que ainda fala da falta de segurança na região, mesmo com a presença da Polícia Militar, tanto com uma base móvel como no patrulhamento a pé.

 

Na questão da segurança, Patrícia Belli, candidata a Deputada Estadual por São Paulo, fala da necessidade de melhorar a condição das polícias, e para estas questões conta com a consultoria do Capitão aposentado Bueno, que possui vivência política: “Fui instrutor de educação física e tiro, além de ter desempenhado outras funções na corporação, e vejo muitas necessidades quando falamos de olhar para os policiais. Além de cuidar do policial na ativa, precisamos dar atenção aos policiais da reserva e reformados, e precisamos focar nas associações para que ajudem o policial que, mensalmente colaboram com as entidades, e quando necessitam de um apoio jurídico, ainda precisam desembolsar valores adicionais”, explica Bueno, conhecido na zona norte de São Paulo por também ser comerciante. 

Ainda na agenda dos candidatos na última semana, Patrícia e Rafael participaram de manifestações do 7 de setembro, reuniões no escritório do Patriota, partido pelo qual estão se candidatando nestas eleições 2022, além de caminhadas em São Paulo e conversas em diversos bairros sobre as necessidades e planos de governo.


Para saber mais: 

@rafaelangeloabud

@oficialpatriciabelli


Contato com a imprensa: 55 11993970551

@claudia_ramos_ferreira 

 
Sobre os colaboradores Rafael Abud e Patrícia Belli

Eleições 2022

Candidato a Deputado Federal Rafael Abud - 5149

Candidata a Deputada Estadual por São Paulo Patrícia Belli - 51888


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalfluminense.com.br/.