15/06/2023 às 16h50min - Atualizada em 23/06/2023 às 00h01min

"Tração": Filme de ação nacional inovador chega às telonas

Com estreia marcada para 29 de junho, o longa apresenta um elenco de renome e uma história sobre as competições de motocross brasileiras, mesclando drama com emocionantes cenas de corrida e perseguição.

SALA DA NOTÍCIA Tuddo Assessoria

Após três anos de produção, o lançamento do longa-metragem nacional "Tração", do diretor André Luís, está marcado para o dia 29 de junho. Com corridas e perseguições ao estilo Heist Movies (Velozes e Furiosos e Em Ritmo de Fuga), o filme mergulha no universo das competições de motocross brasileiras, apresentando diversas cenas em alta velocidade e proposta de ação inédita na história do cinema brasileiro. O elenco conta com nomes como Marcos Pasquim, Nelson Freitas, André Ramiro, Fiuk, Bruna Altieri, Maurício Meirelles, André Luís, Duda Nagle e Paola Rodrigues.

 

A trama se passa em uma cidade fictícia e acompanha a jornada de Ajax, interpretado por Pasquim, um renomado piloto profissional de motocross que, após perder a esposa, é convidado por um milionário para participar de uma competição envolvendo diferentes categorias de moto para conseguir sustentar a filha. No entanto, ele descobre que tudo não passava de uma armadilha, e agora precisam encontrar uma maneira de escapar dessa situação perigosa.

 

Diretor, produtor e ator do filme, André Luíz foi piloto profissional de motocross nos anos 90, fato que serviu de estro para o cineasta, que encontrou uma maneira de unir paixões pessoais e conferir ainda mais conexão e significado à produção. Ao utilizar a própria vida e carreira como fonte de inspiração, o diretor conseguiu agregar uma autenticidade singular ao longa, proporcionando uma experiência mais profunda aos espectadores.

 

Durante as filmagens, o filme foi gravado em várias cidades brasileiras, apresentando cenários e lugares diversificados do país. Para as cenas de ação em alta velocidade, foram utilizados drones, câmeras 8k e equipamentos avançados. Com essas tecnologias, foram registradas sequências impressionantes, como o épico salto de Gabriel Lott, dublê e campeão mundial de wingsuit, em um cânion de mais de 800 metros de altura, algo inédito nas telas do Brasil.

 

Para a produção do longa-metragem, André Luiz buscou o suporte de empresas comprometidas com o apoio à cultura. Entre os principais parceiros, destaca-se a Miura Investimentos, que, devido ao seu histórico de contribuição social, desempenhou um papel fundamental no avanço do projeto. “A Miura ofereceu um suporte abrangente, incluindo network, alimentação e transporte, demonstrando um envolvimento genuíno e uma colaboração verdadeira com o filme”, disse o diretor, destacando a importância desses auxílios para a indústria cinematográfica nacional.

 

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalfluminense.com.br/.