19/06/2023 às 18h39min - Atualizada em 20/06/2023 às 14h54min

Estudantes da São Judas Unimonte exibem filmes no MISS

Os trabalhos foram desenvolvidos por estudantes da São Judas durante UC de Realização Cinematográfica

SALA DA NOTÍCIA São Judas
usjt.com.br

Nos próximos dias 22 e 23 de junho os estudantes da São Judas Unimonte exibirão curta-metragens no Museu de Imagem e Som de Santos (MISS). A mostra faz parte da Unidade Curricular de Realização Cinematográfica que exibirá os quatro curtas na sala de cinema do MISS com apresentações abertas ao público.

Raquel Pellegrini, professora de Cinema da São Judas Unimonte diz: “é de suma importância para o aluno viver essa experiência de exibir seus filmes em uma sala de cinema com uma ótima projeção e com ótimo equipamento de som. Valoriza muito o trabalho e também o contato com o público, porque ali, diferentemente de uma sala de aula, eles têm contato com a reação do público na hora em que o filme está sendo exibido. Isso é muito gratificante!”.

Os quatro curta-metragens estão nas categorias de curta-metragem ficcional e documental. Os dois primeiros serão exibidos no dia 22. O curta de ficção “Em Trenós” é realizado pelos estudantes: Caroline Famula, Nicolas Garcez, Igor Avelar e Carlos Fernando. "Quando Nós Partimos", também ficcional, é realizado por Gustavo Ramos, Lara Freire e Vitor Leite.

No dia 23 será exibido o curta documental “(Re)Encontro" que foi realizado pelos estudantes Ana Papis, Lucas Calo, Paloma Figueiredo, Scarlett Sena, Sthefany Moura e Helena Placido. Em seguida o curta de ficção "Penumbra" realizado por Jonathan Aguiar, Juliana Soares, Leticia Araújo, Maria Luiza Lara, Pedro Dornelles e Ryan Miyashiro.

Outro ponto interessante para os estudantes e espectadores é que o “feedback imediato é muito importante para o reconhecimento do trabalho. E é interessante para o público poder vivenciar como é que é uma banca, um trabalho como esse. A importância da fala dos professores, dos profissionais e o contato com referencial teórico e prático dos estudantes”, ressalta Pellegrini.

Em Trenós: Durante o natal, três irmãs que não se viam há anos - Célia, Ingrid e Cecília - se encontram por um acaso na antiga casa da família. No decorrer da noite - entre brigas e reconciliações - elas enfrentarão cicatrizes do passado que as mantinham separadas.
Direção: Caroline Famula

Quando Nós Partimos:
Samuel e Luísa são um casal que se apoia em uma juventude complexa. Samuel, após experienciar o trauma de perder sua mãe, tenta se estabelecer financeiramente; já Luísa tenta se estabelecer na vida lidando com a distância de sua família, seu pai, lutando contra o alcoolismo, e sua mãe estabilizando sua carreira no exterior. Mas algumas brigas e desentendimentos fizeram com que eles enxergassem a toxicidade desse relacionamento.
Direção: Lara Freire

(Re) Encontros:
Ana Papis (22) iniciou na dança aos cinco anos de idade e sonhava em ser dançarina profissional quando crescesse. Após uma trajetória repleta de alegrias e martírios, acabou por se afastar dessa carreira devido a dores na coluna e falta de tempo causada pelas obrigações da vida adulta. Agora Ana tenta uma reaproximação, em um processo de reencontro consigo mesma, com o seu passado e com o seu amor pela dança.
Direção: Paloma Figueiredo

Penumbra:
Numa madrugada, Enzo é deixado sozinho em casa por sua mãe, Regiane, que sai para trabalhar. Ao acordar e perceber que as luzes de sua casa não estavam funcionando, Enzo se encontra sozinho e desamparado, até que recebe uma visita inesperada de sua avó, Marcélia.
Direção: Jonathan Aguiar

Serviço:

Endereço: Av. Senador Pinheiro Machado, 48 - Vila Matias, Santos

22/06 às 19h30: Em Trenós (curta-metragem ficcional)

22/06 às 21h00: Quando Nós Partimos (curta-metragem ficcional)

23/06 às 19h30: (Re)Encontro (curta-metragem documental)

23/06 às 21h00: Penumbra (curta-metragem ficcional)

Sobre a São Judas
A São Judas integra o maior e mais inovador ecossistema de qualidade do Brasil: o Ecossistema Ânima de Educação. Com 52 anos de tradição, é uma das seis melhores universidades privadas do estado de São Paulo, segundo o Ministério de Educação (MEC), com nota 4 de 5 no Índice Geral de Cursos (IGC). Com 11 unidades localizadas na Capital e Grande São Paulo e mais de 130 cursos, a instituição combina qualidade e acessibilidade, tradição e inovação, com o uso de novas metodologias educacionais, laboratórios multidisciplinares de aprendizagem integrada e programas de desenvolvimento de competências socioemocionais. A São Judas também contribui para democratização do Ensino Superior ao oferecer cursos digitais com diversos pólos dentro e fora de São Paulo. Além disso, o aluno aprende na prática desde o primeiro dia de aula.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalfluminense.com.br/.