24/03/2023 às 10h37min - Atualizada em 25/03/2023 às 00h03min

Chat GPT na educação: “Alunos não ficarão mais estúpidos”, diz biólogo, Paulo Jubilut, que participou do SXSW Edu, em Austin, nos EUA

SALA DA NOTÍCIA Kamila Garcia

Há uma crença difundida entre algumas pessoas de que o uso de tecnologias na educação, especialmente o Chat GPT, pode deixar as pessoas mais estúpidas, uma vez que fornece respostas prontas e não estimula o pensamento crítico. No entanto, essa visão tem sido questionada por especialistas em educação, que apontam os benefícios do Chat GPT para otimizar e personalizar a jornada de aprendizagem. 

Segundo Paulo Jubilut, biólogo e mestre em Ciência e Tecnologia, que também é CEO e fundador da plataforma de educação Aprova Total, e participou do SXSW Edu em Austin, EUA, evento que reúne os principais especialistas em educação do mundo, o Chat GPT pode ser uma ferramenta valiosa. "O Chat GPT é uma ferramenta que permite que os estudantes obtenham respostas rápidas e precisas, economizando tempo e permitindo que se dediquem mais a aprofundar seus conhecimentos", afirma. "Mas é importante lembrar que o Chat GPT não substitui o professor. É preciso ensinar aos estudantes a fazer boas perguntas para obterem boas respostas. E, claro, é preciso ter um olhar crítico sobre as informações obtidas através do Chat GPT". 

Jubilut também destaca que a tecnologia pode ser usada para personalizar o aprendizado, permitindo que cada estudante aprenda de acordo com seu ritmo e necessidades individuais. "O Chat GPT pode ser uma ferramenta importante para personalizar o aprendizado e oferecer recursos de acordo com o perfil de cada estudante. Mas é preciso ter cuidado para não perder de vista a importância do contato humano na educação". 

 

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalfluminense.com.br/.