22/03/2023 às 15h17min - Atualizada em 23/03/2023 às 00h01min

PBSF (Protegendo Cérebros e Salvando Futuros, na sigla em inglês) adota realidade mista para exame clínico e neurológico em bebês 

SALA DA NOTÍCIA Comunicação PBSF

PBSF (Protegendo Cérebros e Salvando Futuros, na sigla em inglês) adota realidade mista para exame clínico e neurológico em bebês 

Com a adoção de tecnologia da Microsoft, o objetivo é revolucionar a avaliação clínica e neurológica em recém-nascidos de alto risco. Procedimentos à beira leito são realizados com mais agilidade e precisão com ajuda do HoloLens 2 

São Paulo, 21 de março de 2023 – Com o propósito de revolucionar a avaliação clínica e neurológica de recém-nascidos de alto risco no mundo todo, tornando-a mais acessível, eficiente e precisa, a PBSF (Protegendo Cérebros e Salvando Futuros, na sigla em inglês) está adotando o uso da tecnologia de realidade mista com a ajuda do equipamento HoloLens 2, trazido ao Brasil pela Microsoft. A ferramenta faz parte da UTI Neon (UTI Neonatal Neurológica Digital), solução pioneira que disponibiliza assistência remota, aplicação de monitoramento cerebral, armazenagem de dados, análise dos resultados e identifica precocemente disfunções cerebrais nos pacientes. 

O dispositivo permite a realização do exame neurológico e discussão imersiva de casos clínicos em recém-nascidos de alto risco e concede ao médico à beira leito informações do paciente em tempo real, sem a necessidade de deslocamento. “O passo chave para o sucesso do bebê de alto risco é a avaliação precisa do médico da ponta. Por meio da realidade mista do HoloLens 2, o profissional implementa a avalição guiada do recém-nascido com as mãos livres e manipula a criança por meio de assistência guiada via Microsoft Teams. O especialista também usufrui de um guia holográfico que direciona o tratamento específico necessário ao paciente”, detalha Gabriel Variane, CEO e fundador da PBSF.  

Variane especifica que a solução faz parte de uma necessidade da PBSF. “Nós temos uma missão ambiciosa de chegar ao monitoramento de um milhão de crianças que nascem a cada ano com alto risco de sequelas neurológicas. O dispositivo permite atender com muito mais precisão e agilidade recém-nascidos em qualquer lugar do mundo”, comenta o especialista. Ele destaca ainda a maior precisão nas informações e exames neurológicos que são armazenados no sistema e servem como base para avaliações de outros casos. 

O dispositivo reúne listas de atividades, protocolos e formulários e permite acesso a materiais de apoio que servem como guia para o profissional da saúde na execução do passo a passo, além da captura de imagens de cada etapa. Os recursos de controle de acesso e a possibilidade de integração com o próprio sistema da PBSF garantem ainda maior segurança e efetividade. Com os métodos de assistência remota, as atividades operacionais também são dirigidas por uma equipe médica altamente especializada, garantindo maior qualidade em sua execução.  

“Existe um conceito na neonatologia que diz que ‘tempo é cérebro’. O HoloLens 2 chega para garantir que o tratamento dado ao paciente é o ideal para aquele caso. No caso de asfixia perinatal, por exemplo, o médico à beira leito se empodera e de acordo com o exame neurológico e demais informações define se a criança precisa ou não de hipotermia terapêutica, por exemplo. Nós não conseguimos regenerar neurônios, por isso o tempo é extremamente precioso se quisermos um desfecho clínico mais saudável para cada criança e sua família. Essa é a nossa missão!”, conclui o fundador da PBSF. 

“Na área da saúde, tempo é fundamental para a precisão de diagnóstico e melhor eficácia nos tratamentos. No caso da PBSF, as primeiras horas de vida dos bebês são essenciais para que os médicos da UTI e especialistas da área possam agir e o HoloLens 2, integrado às soluções de assistência remota e de guias do Dynamics 365, será um elemento a mais para apoiar os profissionais da saúde nesse trabalho extremamente significativo. A assistência remota permitirá que o tempo que era gasto em deslocamento possa ser utilizado para salvar vidas”, explica Marcondes Farias, diretor de produtos de Dynamics 365 e Power Platform da Microsoft Brasil.  

Sobre a PBSF 

A PBSF (Protecting Brains & Saving Futures) é um ecossistema de iniciativas que tem o objetivo de promover o conceito de UTI Neurológica Digital (UTI Neon) nas maternidades e hospitais, por meio de uma Central de Vigilância e Inteligência (CVI) 24h por dia, 365 dias no ano. Isso possibilita a discussão de protocolos, educação longitudinal, promoção de assistência remota, aplicação de monitoramento cerebral, armazenagem e análise inteligente dos dados. O resultado é o diagnóstico e tratamento precoce de lesões cerebrais em recém-nascidos de alto risco com o objetivo de evitar sequelas neurológicas em ampla escala. 

 

Informações à mídia 

CDI Comunicação  

 

Gabriel Miqueleti – (17) 99766 - 8776 – [email protected] Márcia Avruch – (11) 98397-7805 – [email protected] 

Anaísa Silva – (11) 98299 -1567 –  [email protected]  


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalfluminense.com.br/.