Ex-madrasta denuncia Fernando Sastre de Andrade Filho por agressão e violência doméstica

3 leitura mínima
Ex-madrasta denuncia Fernando Sastre de Andrade Filho por agressão e violência doméstica

A ex-madrasta de Fernando Sastre de Andrade Filho, de 24 anos, atualmente preso pelo envolvimento em um acidente fatal com um motorista de aplicativo em São Paulo, em março deste ano, denunciou o ex-enteado por agressões físicas e verbais. As denúncias feitas pela mulher estão sendo investigadas pela 5ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de São Paulo, que abriu um inquérito para apurar as acusações.

Fernando ficou conhecido após, ao dirigir um Porsche em alta velocidade na avenida Salim Farah Maluf, causar o acidente que matou o motorista de aplicativo Ornaldo Viana, na Zona Leste de São Paulo. A investigação sobre o caso apontou indícios de que o suspeito havia bebido antes do acidente e que supostamente influenciou testemunhas no curso do trabalho policial.

Sobre a nova investigação, de acordo com documentos aos quais a CNN teve acesso, as agressões que teriam sido cometidas por Fernando Filho são datadas de janeiro de 2018, mas só foram registradas em maio deste ano.

Na denúncia, a mulher narrou uma briga que aconteceu quando a família havia chegado de uma viagem de final de ano. No relato, ela disse que tudo começou quando pediu a chave do próprio carro ao companheiro, mas ele negou entregar. Neste momento, houve uma discussão, que era recorrente, segundo a mulher.

Ainda segundo o relato, no momento da discussão, Fernando Filho filmou a cena, acusando a ex-madrasta de agredir seu pai, o que ela nega. Depois disso, a mulher disse que foi agredida quando tentou tirar o celular das mãos de Fernando Filho. No relato, ela disse que Fernando usou o aparelho para bater no seu rosto e que depois foi agredida com um chute na altura do joelho.

Ela também relatou que, horas antes, seu ex-companheiro havia a enforcado em um hotel em Florianópolis. Essa denúncia não é investigada pela polícia de São Paulo.

Fernando Sastre de Andrade Filho conduzia um Porsche em alta velocidade quando causou um acidente que matou um motorista de aplicativo em 31 de março desse ano. Ele está preventivamente preso desde 6 de maio. A Justiça decretou a prisão preventiva, considerando a gravidade dos fatos e a necessidade de garantir a ordem pública.

O pai de Fernando Filho, Fernando Sastre de Andrade, também enfrenta acusações da mulher. Ele foi denunciado por violência doméstica e abuso sexual em um inquérito que tramita sob sigilo.

Outro lado

A CNN tentou contato com as defesas de Fernando Sastre de Andrade e de Fernando Sastre de Andrade Filho, mas não obteve resposta.