Desembargador do TJ-SP é alvo da PF por venda de sentenças

2 leitura mínima
Desembargador do TJ-SP é alvo da PF por venda de sentenças

Em ação contra a corrupção no sistema judicial paulista, a Polícia Federal deu início, nesta quinta-feira (20), à Operação Churrascada. O desembargador Ivo de Almeida, que atua na 1ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ/-SP), é alvo das investigações por venda de sentenças, segundo apurou a CNN.

A operação foi determinada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), que ordenou o cumprimento de 17 mandados de busca e apreensão em endereços da capital paulista e no interior do estado. Mais de 80 policiais federais participaram das ações.

O magistrado foi afastado pelo prazo de um ano do TJ-SP. A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação do STJ.

Operação Churrascada

Iniciada em decorrência da Operação Contágio, que desarticulou uma organização criminosa que desviava verba pública da área de saúde do estado de São Paulo, em 2021. A operação ganhou esse nome em virtude do termo “churrasco”, que era utilizado pelos investigados para indicar o dia do plantão judiciário do desembargador.

Em nota, o Tribunal de Justiça de São Paulo informa que não houve comunicação prévia sobre a operação desencadeada pela Polícia Federal, por ordem do STJ. Contudo, no comunicado o presidente do TJ-SP afirma que cumprirá todas as determinações emanadas pela corte, e assim que tiver acesso ao conteúdo da investigação, adotará as medidas administrativas cabíveis.

A CNN tentou contato com a defesa de Ivo de Andrade, mas não obteve respostas até a publicação desta matéria.