Caso Porsche: Justiça interroga 22 testemunhas e Fernando Sastre só deve ser ouvido dia 2 de agosto

2 leitura mínima
Caso Porsche: Justiça interroga 22 testemunhas e Fernando Sastre só deve ser ouvido dia 2 de agosto

A Justiça de São Paulo encerrou por volta das 20h desta sexta-feira (28) a audiência de instrução de Fernando Sastre de Andrade Filho, condutor do Porsche que causou acidente deixando um homem morto e outro ferido no dia 31 de março na Zona Leste.

Ao todo, 22 testemunhas foram ouvidas, de acordo com a assessoria de imprensa do TJ/SP.

A sessão foi presidida pelo juiz Roberto Zanichelli Cintra, da 1ª Vara do Júri, que designou uma nova audiência para o dia 2 de agosto de 2024, quando o acusado finalmente será interrogado.

Nesta sexta-feira, ele acompanhou os depoimentos pelo formato virtual diretamente da Penitenciária de Tremembé, no interior do estado.

Relembre

Fernando Sastre de Andrade Filho dirigia um Porsche Carrera a 156,4 km/h, de acordo com laudos apresentados pela Polícia Técnico-Científica.

O local onde o acidente ocorreu – a Avenida Salim Farah Maluf, no Tatuapé – tinha um limite de velocidade de 50 km/h.

O acusado atingiu o automóvel do motorista de aplicativo Ornaldo da Silva Viana, que morreu no local.

Além dele, o estudante Marcus Vinícius Machado Rocha também foi atingido e ficou ferido gravemente. Em depoimento, à época, Fernando afirmou que não havia bebido. Imagens divulgadas pela polícia, no entanto, colocam a versão em dúvida.

Ele não fez o teste do etilômetro pois, de acordo com imagens juntadas aos autos do processo pela Polícia Militar, os agentes que atenderam a ocorrência não tinham testes à disposição naquele momento.

A Corregedoria da PM entendeu, posteriormente, que os policiais erraram em liberar o condutor e afastou os agentes das ruas para que respondam a um processo administrativo disciplinar.