Câmara analisa projeto para direitos dos animais no Minha Casa, Minha Vida

2 leitura mínima
Câmara analisa projeto para direitos dos animais no Minha Casa, Minha Vida

Está em análise na Câmara dos Deputados o projeto de lei que exige a divulgação dos direitos dos animais que habitam imóveis do Programa Minha Casa, Minha Vida.

O PL 946/24, de autoria do deputado federal Delegado Bruno Lima (PP-SP), busca reforçar os direitos dos animais domésticos. De acordo com a Declaração Universal dos Direitos dos Animais, são eles:

  • Todos os animais nascem iguais e têm o mesmo direito à existência;
  • Todo animal tem o direito de ser respeitado;
  • Todo animal tem o direito à atenção, aos cuidados e à proteção do homem;
  • Todo animal que o homem escolheu para seu companheiro tem direito a uma duração de vida conforme a sua longevidade natural;
  • O abandono de um animal é um ato cruel e degradante;
  • Todo animal pertencente a uma espécie que viva tradicionalmente no meio ambiente do homem tem o direito de viver e de crescer ao ritmo e nas condições de vida e de liberdade que são próprias da sua espécie;
  • Toda modificação deste ritmo ou dessas condições que forem impostas pelo homem com fins mercantis é contrária a este direito;
  • Todo animal de trabalho tem direito a uma limitação razoável de duração e de intensidade de trabalho, a uma alimentação reparadora e ao repouso.

“Essa mudança na lei deverá assegurar à população o direito à informação e, assim, garantir aos animais o direito ao bem-estar, livre de violência e crueldade”, afirmou Lima, que atualmente está licenciado do mandato para atuar como secretário de Inovação e Tecnologia do município de São Paulo.

O projeto ainda passará pela análise de quatro comissões da Câmara: Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Desenvolvimento Urbano, Finanças e Tributação e Justiça e de Cidadania.

Por tramitar em caráter conclusivo, não será necessária a apreciação no plenário da Câmara. Caso seja aprovada nas comissões, a proposta passa para o Senado e, posteriormente, para sanção presidencial.