Análise: Qual o futuro da princesa Kate?

3 leitura mínima
Análise: Qual o futuro da princesa Kate?

O anúncio inesperado das eleições britânicas que ocorrerão em julho está dando um respiro a William e Catherine. Um compasso de espera e uma oportunidade muito especial de descanso ―e de não se preocuparem tanto com suas visitas oficiais.

Considerando o tempo em que a princesa permaneceu fora de seu trabalho como membro da família real e os seus desafios médicos, seria possível se perguntar se seu papel vai se manter ou se ela deixaria de ser proeminente no futuro.

Para a imagem da popular monarquia inglesa, isso seria algo ruim porque Kate é a grande protagonista e “superestrela” da família! Um efeito que ganhou com o tempo. Além de ser muito querida e admirada pelo povo!

Isso parece ser um sinal de que sua saúde sempre precisa de mais cuidado. E há muitos questionamentos em relação a ela. Eu me pergunto ― sua recuperação após a quimioterapia preventiva é mais lenta e difícil do que se espera?

Não é a primeira vez que a raiz de seus problemas de saúde gera confusão, especulações e preocupações em torno dos deveres reais da princesa de Gales.

E, entretanto, um diligente príncipe William deu o melhor de si durante suas aparições públicas desde que sua esposa Catherine anunciou seu diagnóstico de câncer em meados de março. Ele se comportou maravilhosamente e cumpriu seu dever com polidez e com um sorriso no rosto. Parabéns para ele.

Em maio, em um evento oficial no hospital St Mary’s, posou para fotos nas instalações, localizadas no extremo sudeste da Inglaterra, e até informou brevemente sobre a saúde da princesa e disse a um administrador do hospital que a princesa , de 42 anos, estava “bem”, antes de complementar dizendo que seus três filhos (o príncipe Jorge, de 10 anos, a princesa Charlotte, de 9, e o príncipe Luis, de 6) estavam com ciúme porque ele havia viajado a um dos destinos favoritos da família sem eles.

Não sejamos pessimistas. Segundo todos os indícios, a princesa parece estar no caminho da recuperação, por isso poderia sentir-se suficientemente forte para se envolver muito com as crianças e seguir sendo uma mãe ativa. Oxalá siga assim.

Embora a recuperação tenha sido boa, os pacientes nessas condições às vezes não podem ver muitas pessoas porque têm imunidade baixa e não querem que sua saúde esteja comprometida.

Então, as perguntas sobre seu retorno aos deveres reais seguem no ar, e os últimos relatórios afirmam que ela não poderá voltar ao trabalho até o outono boreal do ano que vem. Assim, o futuro da monarquia segue sendo uma incógnita nebulosa.

Este conteúdo foi criado originalmente em espanhol.

espanhol

versão original